quinta-feira, 1 de outubro de 2015

O lado ruim de ser gordx

Lena Dunham <3

Sabe qual o real problema de ser gordx? A encheção de saco que vem dos outros.

Eu sei que você, pessoa magra que gosta de ser magra, não consegue enxergar que alguém goste de ser gordo mas eu vou ter que te falar que: a gente gosta.
Olha, só se é magro por três motivos:
1- Genética
2- Problema de saúde
3- Vontade própria
E só se é gordo por 3 motivos:
1- Genética
2- Problema de saúde
3- Vontade própria
E deixa eu te dizer outra coisa: nenhum desses motivos é problema alheio.

Atualmente eu peso 76kg, pra mim não é muito, pra muita gente não é muito, e pra muita gente é muito, mas e se for mesmo? Não deveriam me perguntar se eu gosto da minha forma física antes de me falarem pra ir pra uma academia ou me compararem com algum animal selvagem com o qual eu NÃO sou parecida?
Por que você, pessoa magra, se acha sempre no direito de ofender e ironizar a minha forma física quando eu não odeio a sua?
Eu não sei a sua história, você sendo gordx ou magrx, mas eu tenho que te contar a minha.

Eu comecei a engordar aos 7 anos de idade, eu não sei como ou o porquê. Eu sei que aos 7 anos de idade eu tinha problemas de saúde como asma e diversas alergias, e eu tomava um remédio que até então, tinha sido a desculpa para o aumento do meu peso. Eu comecei a engordar e eu era uma criança no ensino fundamental da melhor escola pública da cidade. Você espera que eu diga que crianças são sinceras até demais e que isso pode machucar certas pessoas, mas não, eu vou dizer que crianças são sinceras até demais, principalmente quando gostam de alguém. Eu sofri preconceito em todos os lugares que não eram habitados por crianças.
Minha mãe não gosta de ter uma filha gorda.
Aos 7 anos eu engordei e minha mãe fez de tudo para que voltasse a emagrecer. Até que um dia ela surtou e começou a pisotear minha moralidade. E olha, a dor que a gente sente quando a mãe xinga, não tem tradução. Depois do primeiro surto ela não parou mais.
Teve uma vez que eu apanhei porque tinha guardado comida.
Teve outra vez que eu comi um monte de coisa de uma vez só, pra ela não chegar e ver que eu tinha comprado um monte de coisa pra comer, e me bater por isso.
Você pode até pensar que eu to viajando e que era só preocupação de mãe, já que eu tenho disposição para diabete, e ela só queria que as coisas não piorassem pra mim. Mas eu vou ter que repetir aquela velha história de que agressão não nos leva a nada.
Sabe, um pouquinho de confiança e uma conversa deboísta faz bem para o individuo que contém 7 anos de idade. Quando se é criança, tudo o que a gente precisa é que nossos pais nos ajudem a construir nossa auto confiança e não aniquilar, esquartejar e triturar ela.
Aos 13 anos eu descobri que vomitar o que eu comia não ajudava a emagrecer, mas pensar que ajudava a emagrecer já me deixava melhor. Com a internet menos pior do que a discada, nós conseguimos ter acesso a todo tipo de conteúdo online, e aos 13 anos a maioria dos pré-adolescentes querem usar a internet para jogar, ver vídeos (pornográficos ou não), ouvir música, falar com os amigos... Eu fazia tudo isso, mas eu também ficava procurando imagens de mulheres anoréxicas. Eu era apaixonada por mulheres anoréxicas. Então eu conheci a Ana e a Mia.
Ana (anorexia) e Mia (bulimia) são fóruns antigos da internet que ajudavam garotas anoréxicas e bulímicas a ficarem mais magras e a esconder seus vômitos. Eu era Mia e queria ser Ana.
A gente pensa que aos 13 anos ninguém pode desenvolver uma doença tão forte.
E a gente pensa que bulimia não é grave, e que é coisa pra gente que não tem o que fazer.
Mas a partir do momento em que seu corpo começa a rejeitar qualquer outro alimento que não seja líquido e leve, as pessoas mudam de opinião.
Quando e tinha 15 anos, minha mãe me levou ao endócrinologista, e ele foi a melhor pessoa que passou pela minha vida. Sabe aquele alguém que te abraça e te faz ficar bem até espirituamente? Esse alguém é o seu médico, e não importa se ele é gineco, endócrino, pediatra, psico ou plástico, ele é a única pessoa que vai tentar cuidar de você sem magoar seus sentimentos.
Nesse mesmo mês eu fiz meu primeiro exame de sangue rotineiro, e descobrimos a minha pré-diabete. O médico disse que ia ficar tudo bem, minha mãe me xingou. Minha mãe também me xingou quando descobriu que eu não era mais virgem, na verdade ela me bateu também, mas isso não vem ao caso. Eu comecei a tomar um remédio para controlar a insulina, e esse remédio me tirava a fome de uma forma drástica. Um mês tem 4 semanas, cada semana tem 7 dias, eu fazia uma refeição completa 2 vezes na semana, as vezes eu vomitava. Até minha mãe tinha reparado que eu tinha parado de comer, ela achou isso maravilhoso... até eu ficar doente de vez.
Teve essa vez aí, que as coisas pioraram bastante porque eu fiquei mais de um mês só tomando água. Fiquei de cama por umas duas semanas. Eu não conseguia me mexer e sempre que levantava, desmaiava. Eu vomitava o tempo todo. Meu vomito era verde porque normalmente eu não tinha nada para vomitar além de suco gástrico. Doía. Doía muito.
Você pode achar meio impossível que isso aconteça, pode até me culpar por esse acontecimento, mas quantas vezes você não desistiu de ser feliz porque sua mãe não gosta do jeito que você leva a vida?
A primeira vez em que eu senti o osso da minha clavícula saltado, eu pulei de alegria, minha mãe pulou de alegria. Mas eu era doente, e tinha uma beleza que só essa doença consegue enxergar.

Com tudo isso, eu não quero te mostrar que não é legal ser magro. [ironia] Eu não tenho nada contra gente magra, até namorei uma [/ironia]. Eu quero te mostrar que não é legal ficar ditando padrão. Ser magro não é obrigação de ninguém, assim como também não é a obrigação de ninguém ser gordo, e também não é obrigação ser mal educado e desnecessário.
A gente da visibilidade pro racismo e pra homofobia, e isso não está errado. Nunca foi errado ser negro, nunca foi errado ser homossexual, e ambas qualidades nunca foram doenças. Mas por que a gente também enxerga uma pessoa gorda como uma pessoa doente e errada?
Não existe gente doente porque é gorda, existe gente doente porque não cuida da saúde interna. E eu posso dizer o mesmo para os magros.
Gente saudável não é aquela que vai a academia todos os dias e come um monte de salada. Gente saudável é aquela que é feliz do jeito que quer e não deixa os outros ditarem seu modo de vida.
Olha, a gente cresce e aprende a se aceitar com o tempo. A gente se empodera e finge que não liga pra sua piada, mas a gente só finge. Porque você pode ser uma pessoa de bom coração que distribui dinheiro pra quem precisa, que vai a igreja todo domingo e beija sua mãe todos os dias, mas a partir do momento em que você fala algo preconceituoso como se não fosse nada demais, você magoa alguém. O preconceito corrói, agride e mata, direta e indiretamente, é algo excessivo e que deve ser levado a sério. E quando, numa roda de amigos, você escolhe zoar alguém por sua cor, sexualidade ou forma física, você pode dar tchau pras suas boas ações.

Hoje eu tenho 18 anos e aprendi que o lado ruim de ser gordo é a falta de noção das pessoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário